Se o computador não tiver uma placa de televisão, necessitará de uma placa de televisão analógica ou digital opcional para reproduzir e gravar TV no Windows Media Center.

O Windows Media Center suporta uma vasta gama de sinais de TV, incluindo sinais analógicos e digitais. Os sinais de TV e a programação que pode receber e ver no computador Windows Media Center dependem dos seguintes itens:

  • Do tipo de placas de televisão instaladas no computador Windows Media Center.

  • Do tipo de antena ligada à placa do computador Windows Media Center.

  • Do tipo de sinais de TV que pode receber na sua localização, assumindo que não existem restrições físicas na área circundante.

  • Do país ou região em que vive e da norma de transmissão utilizada.

  • Do tipo de programação de TV que subscrever junto do fornecedor de cabo ou satélite.

  • Do fornecedor de TV por cabo ou satélite.

  • Dos recursos de sistema disponíveis no computador Windows Media Center. Isto inclui recursos de sistema, tais como a velocidade do processador, a memória e as capacidades da placa gráfica, bem como das ranhuras para placas e portas USB disponíveis.

O Windows Media Center suporta uma vasta gama de sinais de TV analógicos e digitais. Os exemplos de sinais de TV analógicos incluem NTSC, PAL e SECAM. As transmissões analógicas via satélite (bem como o conteúdo de TV analógica encriptado) estão a ser descontinuadas à medida que muitos países passam para a TV digital. Os sinais de TV analógicos são recebidos através de um cabo ou de uma antena. Os exemplos de sinais de TV digital que estão a ser adoptados a nível internacional incluem ATSC, ISDB-T, DVB-T e DVB-S. Tipicamente, estes sinais de TV são recebidos por cabo, por antena ou por satélite. A secção seguinte fornece informações sobre os vários tipos de sinais de TV digital.

  • ATSC. O ATSC (Advanced Television Systems Committee) é o grupo que ajudou a desenvolver a nova norma de TV digital para os Estados Unidos, apesar do Canadá, o México e a Coreia também terem adoptado esta norma. Esta norma destina-se a produzir imagens panorâmicas 16:9 com um máximo de 1920×1080 pixels (mais de seis vezes superior à resolução de apresentação da norma anterior). Actualmente, o Windows Media Center só suporta o ATSC nos Estados Unidos e na Coreia.

  • QAM. O QAM (Quadrature Amplitude Modulation) é a norma de cabo digital nos Estados Unidos. O Windows Media Center suporta sinais QAM com um Sintonizador de Cabo Digital nos Estados Unidos.

  • ISDB. O ISDB (Integrated Services Digital Broadcasting) é o formato de transmissão de TV e áudio digital criado pelo Japão para permitir a conversão das estações de rádio e TV locais para o formato digital. O ISDB-T (o "T" significa um sinal terrestre, em vez de um sinal por cabo ou satélite) ainda não é suportado no Windows Media Center.

  • DVB-T. O DVB-T (Digital Video Broadcasting Terrestrial) é a norma do consórcio europeu DVB para a transmissão de TV terrestre digital. O DVB-T é o formato digital mais difundido e é suportado em todas as regiões pelo Windows Media Center. (É necessária uma placa de televisão DVB-T para utilização deste formato.) Para obter mais informações sobre o DVB-T, visite o Web site DVB. (Esta página poderá estar em inglês.)

    Se viver na Europa e tiver uma antena que suporte canais DVB-T a procura do Windows Media Center pode ter identificado canais que não recebe. Se tal ocorrer, poderá remover os canais que não recebe. Para o fazer, no ecrã iniciar, desloque-se para Tarefas, clique em definições, clique em TV, clique em Guia e, em seguida, clique em Editar Canais.

  • DVB-S. O DVB-S (Digital Video Broadcasting Satellite) é o método de transmissão de TV digital via satélite utilizado na Europa e noutras partes do mundo. Independentemente do sinal ser gratuito ou sujeito a subscrição, o Windows Media Center requer uma caixa adaptadora para suportar esta norma de transmissão. O protocolo de transmissão via satélite DVB-S foi criado pelo Digital Video Broadcasting Project, uma organização da indústria que desenvolve tecnologias para a TV digital.

    A TV por Satélite é um sistema de TV cujo sinal é transmitido para um satélite em órbita, que recebe o sinal, amplifica-o e transmite-o de volta para a terra. Os sinais de TV por Satélite têm um formato digital, apesar da maior parte das televisões padrão nos Estados Unidos utilizarem o formato analógico. Para permitir a reprodução num sinal de TV analógico, o receptor de TV por satélite converte o sinal digital num formato analógico que pode ser reconhecido e reproduzido por uma televisão padrão. Existem dois tipos de sinais digitais para a TV por satélite:

    • Não codificados. O DVB-S é o tipo de sinal principal da TV de satélite não codificada. Este tipo de conteúdo está disponível em todo o mundo e é muito popular na Europa.

    • Mediante subscrição. A maior parte dos sinais de TV por satélite DTH (direct-to-home) são encriptados e, consequentemente, só podem ser vistos mediante o pagamento de uma subscrição. Os subscritores recebem caixas adaptadoras, que desencriptam os sinais do programas encriptados. O Windows Media Center suporta conteúdo de satélite DTH através da caixa adaptadora do fornecedor de TV.