Otimizar o Windows para um melhor desempenho


Mesmo que os computadores sejam rápidos quando os compramos, todos parecem tornar-se mais lentos ao longo do tempo. O PC ultramoderno que comprou no ano passado poderá deixar de parecer tão rápido depois de instalar uma dúzia de programas, carregar as ferramentas anti-spyware e antivírus e transferir todo o tipo de ficheiros da Internet. A deterioração da velocidade poderá suceder de forma gradual, sem que se aperceba, até ao dia em que, ao tentar abrir um programa ou ficheiro, se pergunte: "O que aconteceu ao meu pobre PC?"

Seja qual for a causa, existem muitas formas de acelerar o Windows e melhorar o seu PC, mesmo sem atualizar o hardware. Eis algumas formas de o ajudar a otimizar o desempenho do Windows 7.

Experimentar a resolução de problemas de Desempenho

A primeira coisa que poderá tentar é utilizar a resolução de problemas de Desempenho, que procura problemas e tenta resolvê-los automaticamente. A resolução de problemas de Desempenho verifica se existem problemas que possam diminuir o desempenho do computador, como, por exemplo, quantos utilizadores têm atualmente sessão iniciada no computador e se estão a ser executados vários programas em simultâneo.

Abra a resolução de problemas de Desempenho clicando no botão IniciarImagem do botão Iniciar e, em seguida, em Painel de Controlo. Na caixa de pesquisa escreva resolução de problemas e clique em Resolução de Problemas. Em Sistema e Segurança, clique em Procurar problemas de desempenho.

Eliminar programas que nunca utiliza

Muitos fabricantes de PCs instalam programas nos computadores que não solicitou, e que poderá não querer utilizar. Estes programas incluem muitas vezes edições limitadas e de avaliação de programas que as empresas de software esperam que venha a experimentar e acabe por achar úteis, adquirindo as versões completas ou mais recentes. Se decidir que não pretende utilizar tais programas, manter o software no seu computador poderá torná-lo mais lento, utilizando preciosos recursos de memória, espaço em disco e capacidade de processamento.

É sempre boa ideia desinstalar todos os programas que não planeia utilizar. Os programas a desinstalar deverão incluir tanto software instalado pelo fabricante como software instalado pelo utilizador mas que já não pretenda utilizar, especialmente programas utilitários concebidos para ajudar a gerir e otimizar o hardware e software do computador. Os programas utilitários, tais como detetores de vírus e ferramentas de limpeza do disco e de cópia de segurança, são muitas vezes executados automaticamente no arranque, mantendo-se em execução em segundo plano sem que dê por isso. Muitos utilizadores nem fazem ideia de que estes programas se encontram em execução.

Se o seu PC for mais antigo, poderá conter programas instalados pelo fabricante em que nunca tenha reparado ou de que já se tenha esquecido. Nunca é tarde para os remover e livrar-se da desorganização, recuperando recursos do sistema. Talvez tenha pensado que um dia viria a utilizar o software, mas isso nunca tenha acontecido. Desinstale-o e verifique se o PC se torna mais rápido.

Para obter instruções, consulte Desinstalar ou alterar um programa.

Limitar o número de programas executados no arranque

Muitos programas são concebidos para serem automaticamente executados quando o Windows é iniciado. Muitas vezes, os fabricantes de software configuram os seus programas para que sejam abertos em segundo plano, onde a sua execução não se torna visível, sendo abertos assim que clicar nos respetivos ícones. Isso poderá ser útil para programas que utiliza com frequência, mas para os programas que raramente utiliza ou que não utiliza de todo, este procedimento desperdiça preciosos recursos de memória, atrasando o arranque do Windows.

Decida por si próprio se pretende que os programas sejam executados no arranque.

Mas como é possível determinar que programas são automaticamente executados no arranque? Por vezes isso torna-se óbvio, uma vez que o programa adiciona um ícone à área de notificação da barra de tarefas, tornando a sua execução visível. Verifique a presença na barra de tarefas de programas em execução que não pretenda que sejam automaticamente iniciados. Aponte para cada ícone para ver o nome do programa. Não se esqueça de clicar no botão Mostrar ícones escondidos para não se esquecer de quaisquer ícones.

Imagem do botão Mostrar ícones escondidos
Botão Mostrar ícones escondidos na área de notificação

Mesmo após verificar a área de notificação, poderá continuar a ignorar alguns programas que sejam automaticamente executados no arranque. As Execuções Automáticas do Windows consistem numa ferramenta gratuita que pode transferir do Web site da Microsoft e que mostra todos os programas e processos que são executados ao iniciar o Windows. Pode parar a execução automática de um programa quando o Windows é iniciado, abrindo o programa Execuções Automáticas do Windows e desmarcando a caixa de verificação ao lado do nome do programa que pretende parar. Execuções Automáticas do Windows é um programa concebido para utilizadores avançados.

Nota

  • Algumas pessoas preferem gerir os programas que são executados no arranque utilizando a ferramenta Configuração do Sistema. Para mais informações, consulte Iniciar a Configuração do Sistema.

Desfragmentar o disco rígido

A fragmentação faz com que o disco rígido trabalhe mais, podendo tornar o computador mais lento. O Desfragmentador de Disco reorganiza os dados fragmentados, para que o disco rígido possa trabalhar de forma mais eficiente. O Desfragmentador de Disco é executado com base numa agenda, mas também poderá desfragmentar manualmente o disco rígido.

Para mais informações, consulte Melhorar o desempenho através da desfragmentação do disco rígido.

Limpar o disco rígido

Os ficheiros desnecessários ocupam espaço no disco rígido, podendo tornar o computador mais lento. A Limpeza do Disco remove os ficheiros temporários, esvazia a Reciclagem e remove um conjunto de ficheiros de sistema e outros itens que já não sejam necessários. Para obter instruções passo a passo sobre este procedimento, consulte Eliminar ficheiros utilizando a Limpeza do Disco.

Executar menos programas em simultâneo

Por vezes, a alteração dos seus hábitos informáticos pode ter um grande impacto no desempenho do PC. Se for o tipo de utilizador que gosta de manter muitos programas e janelas do browser abertos ao mesmo tempo no computador, enquanto por exemplo envia mensagens instantâneas aos amigos, não fique surpreendido por o PC ficar lento. A abertura em simultâneo de muitas mensagens de correio eletrónico também pode utilizar muita memória.

Se achar que o PC está lento, interrogue-se se precisa realmente de manter tantos programas e janelas abertos em simultâneo. Encontre outra forma de se lembrar de responder às mensagens de correio eletrónico, em vez de as manter todas abertas.

Certifique-se de que só tem um programa antivírus em execução. A execução de vários programas antivírus também pode tornar o computador mais lento. Felizmente, o Centro de Ação avisa-o se estiver a executar vários programas antivírus, ajudando-o a resolver o problema.

Para mais informações, consulte O que é o Centro de Acção?

Desativar efeitos visuais

Se o Windows estiver lento, poderá acelerá-lo desativando alguns efeitos visuais. Terá de encontrar um equilíbrio entre o aspeto e o desempenho. Prefere que o Windows seja executado mais rapidamente, ou que tenha melhor aspeto? Se o seu PC for suficientemente rápido, não terá de escolher. Mas se o computador tiver dificuldade em executar o Windows 7, poderá ser útil reduzir os efeitos visuais.

Poderá escolher individualmente os efeitos visuais a desativar, ou deixar que o Windows decida por si. Pode controlar 20 efeitos visuais, tais como o aspeto de vidro transparente, a forma como os menus são abertos e fechados e a apresentação ou não de sombras.

Para ajustar todos os efeitos visuais de forma a otimizar o desempenho:

  1. Abra Informações e Ferramentas de Desempenho clicando no botão IniciarImagem do botão Iniciar e em Painel de Controlo. Na caixa de pesquisa, escreva Informações e Ferramentas de Desempenho e, na lista de resultados, clique em Informações e Ferramentas de Desempenho.

  2. Clique em Ajustar efeitos visuais. São necessárias credenciais de administrador Se lhe for pedida uma palavra-passe de administrador ou uma confirmação, escreva a palavra-passe ou forneça a confirmação.

  3. Clique no separador Efeitos Visuais, clique em Ajustar para o melhor desempenho e clique em OK. (Se preferir uma opção menos radical, selecione Deixar o Windows decidir o que é melhor para o computador.)

Reiniciar regularmente

Esta é uma sugestão simples. Reinicie o PC pelo menos uma vez por semana, especialmente se o utilizar intensivamente. Reiniciar o PC é uma forma eficaz de libertar memória, garantindo que os processos e serviços iniciados inadvertidamente são encerrados.

O reinício encerra todos os programas de software em execução no PC, não apenas os programas que pode ver em execução na barra de tarefas mas também dúzias de serviços que podem ter sido iniciados por diversos programas e que nunca foram interrompidos. Reiniciar pode ajudar a resolver misteriosos problemas de desempenho cuja causa exata seja difícil de determinar.

Se mantém tantos programas, mensagens de correio eletrónico e Websites abertos que reiniciar lhe parece dar muito trabalho, isso constitui provavelmente um sinal de que deverá reiniciar o PC. Quanto mais programas tiver abertos e quanto mais tempo estes se encontrarem em execução, maiores serão as probabilidades de o PC ficar lento e, eventualmente, ter pouca memória disponível.

Adicionar memória

Este guia não pretende informá-lo sobre como adquirir hardware para acelerar o computador. Mas a discussão sobre como acelerar a execução do Windows não ficaria completa sem mencionar que deverá considerar adicionar memória de acesso aleatório (RAM) ao PC.

Se um computador com o Windows 7 estiver lento, normalmente isso fica a dever-se a o PC não dispor de RAM suficiente. A melhor forma de o acelerar será adicionar memória.

É possível executar o Windows 7 num PC com 1 gigabyte (GB) de RAM, mas são recomendados 2 GB para uma execução mais eficiente. Para otimizar o desempenho, conte com pelo menos 3 GB.

Outra opção é aumentar a quantidade de memória utilizando o Windows‌ ReadyBoost . Esta funcionalidade permite utilizar o espaço de armazenamento de alguns suportes de dados amovíveis, tais como unidades Flash USB, para acelerar o computador. É mais fácil ligar uma unidade Flash a uma porta USB do que abrir a caixa do PC para ligar módulos de memória à placa principal. Para mais informações, consulte Utilizar a memória no dispositivo de armazenamento para acelerar o computador.

Procurar vírus e spyware

Se o PC estiver lento, é possível que se encontre infetado por vírus ou spyware. Este problema não é tão comum como os restantes, mas deve ser considerado. Em vez de se preocupar, analise o PC com programas antivírus e anti-spyware.

Um sintoma comum de vírus é um desempenho do computador muito inferior ao normal. Outros sinais incluem a apresentação de mensagens inesperadas no PC, a execução automática de programas ou o som do disco rígido a trabalhar constantemente.

O spyware é um tipo de programa, normalmente instalado sem o conhecimento do utilizador, que observa a sua atividade na Internet. Poderá investigar a presença de spyware com o Windows Defender ou outros programas anti-spyware. Para mais informações, consulte Como saber se o computador está infectado com spyware.

A melhor forma de lidar com vírus é impedindo o contágio. Execute sempre software antivírus, mantendo-o atualizado. No entanto, mesmo com estas precauções é possível que o seu PC seja infetado. Para mais informações, consulte Como posso saber se o computador tem um vírus?

Verificar a velocidade do computador

Se, após a utilização destas sugestões, o computador continuar demasiado lento, poderá precisar de comprar um novo PC ou algumas atualizações de hardware, como um disco rígido novo ou uma placa gráfica mais rápida. No entanto, não precisa de estimar a velocidade do computador. O Windows oferece uma forma de avaliar e classificar a velocidade do PC: uma ferramenta chamada Índice de Desempenho Windows.

O Índice de Desempenho Windows classifica o computador quanto a cinco componentes chave, fornecendo um número para cada um, bem como uma classificação base global. A classificação base é determinada pela subclassificação do componente com menor desempenho.

Atualmente, as classificações base variam entre 1 e 7,9. Se o seu PC tiver uma classificação inferior a 2 ou 3, poderá estar na altura de considerar a aquisição de um novo PC, consoante as tarefas que pretender executar no computador.

Para mais informações, consulte O que é o Índice de Desempenho Windows?

Não se conforme com um PC lento

Para mais conselhos, consulte Maneiras de melhorar o desempenho do computador.



Precisa de mais ajuda?